Solution Tech IT Consulting

Siga-nos nas

Redes Sociais

Nosso Blog

Seção

Você Sabia?...

Implementando regras de produto com o

Oracle Product Hub

New Features

Oracle

SCM Cloud Service

Implementando o Gerenciamento de Produto na Nuvem

Sabemos da prática que toda a empresa que desenvolve ou comercializa produtos e serviços específicos, necessita ter olhos redobrados sobre a questão de como está distribuída e organizada a estrutura de produtos e serviços entre as diversas organizações que a compõem. O Oracle Fusion Product Hub é um aplicativo da solução Oracle SCM Cloud Services, que traz inovações na forma como as empresas podem organizar e controlar suas estruturas de produto. Nela os itens são usados genericamente para representar produtos e serviços que você vende ou transaciona, recursos que você mantém e componentes que compõem seus produtos e serviços. No entanto, cada item que você cria no sistema tem vários atributos que determinam o comportamento do item com respeito a várias funções, tais como Compras e Gerenciamento de Inventário. Além desses atributos operacionais, o item tem diversos atributos definidos pelo usuário determinados pela classe deles. Esses atributos definidos pelos usuários são capazes de capturar especificações de itens e outras informações relevantes para a definição do produto, bem como as regras específicas que podem ser criadas para cada produto.

 

Uma estrutura de produto, contém a informação sobre o item pai, componentes, anexos e elementos descritivos utilizando Flexfields Descritivos inclusive (campos descritivos flexíveis que podem agregar mais informações sobre o item). Cada componente padrão de uma estrutura pode ter diversos designadores de referência e componentes substitutos. Um gerente de produto ou administrador de dados de produto é normalmente responsável por definir e gerenciar estruturas de produto. Normalmente um fluxo completo envolve a Criação da Estrutura de Produto, o Gerenciamento da Estrutura de Produto e a Comparação da Estrutura. Dentro do Product Hub as estruturas, também conhecidas como Bills of Material (BOM), são utilizadas para armazenar listas de itens que estejam associados com o item pai e a informação sobre como cada item está relacionado com o seu item pai. Cada estrutura pode ter muitos componentes. Para cada componente você especifica atributos, tais como uma sequência de operação, sequência de item, quantidade utilizada, rendimento, tipo de fornecimento, subinventário de fornecimento, localizador e outros.  

Características das Estruturas de Produto

Estruturas comuns são estruturas referenciadas que compartilham uma hierarquia de componentes, incluindo os componentes substitutos e os designadores de referência definidos para os componentes. A grande vantagem disso é que se duas ou mais organizações utilizam a mesma estrutura de item, você pode definir a estrutura numa organização e referencia-la para as outras organizações, criando o que é conhecido como uma estrutura comum ou referenciada. Neste caso, você não pode atualizar qualquer informação numa estrutura comum. Qualquer manutenção, tais como a remoção ou adição de componentes ou mudança de valores de atributos de componentes, tem de ser feitos na estrutura de origem (referenciada). Esta característica de flexibilização te permite criar uma estrutura comum até dentro da mesma organização, como também através de múltiplas organizações. O compartilhamento de estruturas através de múltiplas organizações acaba por minimizar o trabalho de manutenção das suas estruturas de itens. Também existe uma necessidade em alguns negócios de gerenciar atributos de controle de materiais de forma independente como o tipo de fornecimento, subinventário, localizadores, dentre outros. Para esses casos, o aplicativo te permite controlar esses atributos ativando um flag de "Permissão de Atualização" quando você estiver criando uma estrutura comum. A página de detalhes da estrutura mostra os componentes de uma estrutura multinível numa tabela hierárquica que te provê uma visão completa de todos os componentes e montagens daquela estrutura, tais como componentes substitutos, designadores de referência, e mais onde é usado, pedidos de alteração de componentes dentre outros atributos adicionais.

Criação de Estruturas Comuns de Produto

Durante todo o processo de estruturação de produtos é comum no departamento de engenharia determinarmos regras para a criação de estruturas de Produto. Dentro do PIM, você pode utilizar regras que definem restrições de integridade sobre os atributos de itens e estruturas. Você pode definir restrições de integridade sobre atributos operacionais como também atributos definidos pelo usuário. Com as restrições de integridade é que nós podemos frequentemente implementar regras de negócio que são criadas utilizando um framework específico de regras. Então por exemplo, você pode criar uma regra de atributos que determine que o campo de velocidade mínima de um dado equipamento deve ser sempre menor que a Velocidade Máxima especificada. Conjuntos de regras é uma outra característica que também podem ser utilizadas para reunir várias regras juntas e serem assinadas para um tipo de associação, tais como grupos de atributos, classes de itens, tipos de alteração de produto ou tipos de estrutura, por exemplo. Eles também listam entidades de negócio válidas. Por exemplo, um item, fornecedor do item ou revisão do item. Esse recurso nos permite criar expressões utilizando operadores lógicos, para serem validadas por entidades permissíveis no processo. Assim sendo, as equipes de engenharia poderiam determinar regras que impeçam determinados componentes ou part numbers de um fabricante, de serem utilizados em determinada fase de montagem de um produto, evitando uma série de prejuízos para a empresa.  

Definição de Regras de Estrutura de Produto

Interessante é que existe também um controle de status e uma regra pode ser identificada como sendo um rascunho. Os usuários podem então manter um conjunto de regras num status "Rascunho" até que a definição da regra seja concluída.  Se assim for, o conjunto de regras só é acionado conforme transações regulares sejam concluídas. Durante esse tempo, análises e simulações podem ser executados no framework para estudo do impacto do conjunto de regras sobre um conjunto selecionado de itens, permitindo assim que os usuários façam as alterações necessárias. Enquanto desempenham a simulação, o conjunto de regras rascunho junto com outros conjuntos de regras ativos são aplicados sobre o conjunto de itens selecionados e o impacto disso é capturado. Na prática, isso é manipulado por um processo agendado assíncrono. Inclusive regras para novas solicitações de itens e associações de tipos de pedidos de alteração de itens, são utilizados para gerar novos números para essas solicitações.  

E como se não bastasse, temos também a possibilidade de criar três tipos  de conjuntos de regras e regras: de Validação, Atribuição e Composição.      

Controlando Regras de Produto por Status

A solução Oracle Fusion Product Hub fornece uma fonte única de dado de produto confiável, o qual pode ser alavancado através da empresa, suportando melhorias nos processos de negócio e aumentando a lucratividade. As organizações podem controlar funções de negócio e operações usando atributos operacionais padrão da indústria pré-definidos. A utilização desses recursos não requer nenhum tipo de licença ou módulo adicional para a obtenção desses resultados. Bastando para tanto um conjunto de setups específicos feitos por consultoria especializada com pleno domínio em tecnologia Oracle, como a Solution Tech é capaz de oferecer aos seus clientes.

Disponibilidade de Recursos do Sistema

Valorize o seu investimento!....

Contrate serviços especializados de Consultoria Oracle de quem realmente conhece e domina esta tecnologia.

 

Fale com os nossos representantes!...

18/07/2017